"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. A vida em tempestade

. "Gato Esteves"

. Voei

. A Existência

. Férias

. Próxima paragem... Beja!

. O teu bem faz-me tão mal

. Estrutura monolítica das ...

. Humana vontade

. Não quero

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

A vida em tempestade

 

"Não seria a vida mais do que uma tempestade

Que constantemente destruía aquilo que estivera ali apenas um momento antes

E deixava para trás qualquer coisa de estéril e irreconhecível?

Nunca tivera um pensamento destes antes."

 

in "Memórias de uma Gueixa" de Arthur Golden

tags: ,
publicado por coisasquetais às 12:43
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Setembro de 2009

"Gato Esteves"

 

Em criança, adorava esta música.

Chamava-lhe "a música do Gato Esteves".

Ainda hoje adoro, mas hoje já a entendo.

Na altura era só uma sonoridade agradável.

Talvez já soubesse que me iria dizer muito.

 

Quanto à minha ausência...

Depois falamos.

 

"It's not time to make a change

Just relax, take it easy

You're still young, that's you're fault

There's so much you have to know

Find a girl, settle down

If you want, you can marry

Look at me, I am old

But I'm happy

 

I was once like you're know

And I know that it's not easy

To be calm when you've found

Something going on

But take your time, think a lot

I think of everything you've got

For you will still be here tomorrow

But you're dreams may not

 

How can I try to explain

When I do he turns away again

And it's always been the same,

Same old story

From the moment I could talk

I was ordered to listen

Now there's a way and I know

That I have to go away

I know, I have to go

 

It's not time to make a change

Just sit down and take it slowly

You're still young, that's you're fault

There's so much you have to go through

Find a girl, settle down

If you want, you can marry

Look ate me, I am old

But I'm happy

 

All the times, that I've cry

Keeping all the things I knew inside

It's hard, but It's harder

To ignore it

If they were right, I'd agree

But it's them they know, not me

Now there's a way and I know

That I have to go away

I know, I have to go."

 

"Father and Son" by Cat Stevens

publicado por coisasquetais às 15:20
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Voei

Porque és tão burra?

Porquê?

 

Sou mesmo a burra de serviço...

E otária também.

 

Quem me mandou confiar que as pessoas têm princípios.

Realmente ainda vivo no Mundo do Pai Natal.

Na Utopia que não existe.

 

Só me apetece desaparecer daqui para fora.

Como diria um título de um livro:

"Se perguntarem por mim, digam que voei."

E que não volto mais,

Nunca mais.

Pelo menos a estas paragens.

publicado por coisasquetais às 13:31
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Julho de 2009

A Existência

 

"Começou a convencer-se de que o mundo não tinha significado nem propósito; existia simplesmente, com desprendimento, alheio ao espantoso sofrimento que as suas regras implacáveis ditavam.

 

Cada vida é uma tragédia imensa para quem a vive, mas cruelmente insignificante à escala do universo. Os seres vivos sofrem e o mundo mostra-se estranho a esse sentimento, encarando-o com indiferença, aceitando-o como fazendo parte da ordem natural das coisas, como se a dor fosse o motor da existência, a iniquidade o seu preço.

 

Cada desejo procura satisfação, cada obstáculo gera sofrimento. Mesmo a satisfação de um desejo apenas suscita felicidade temporária; logo a seguir vem um novo desejo, de novo travado por mais um obstáculo, o que significa que  a existência é sempre luta, o sofrimento omnipresente, a felicidade efémera."

 

in "A vida num sopro" de José Rodrigues dos Santos

publicado por coisasquetais às 21:09
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Férias

 

Após 2 meses, pelo menos, estou de volta.

 

Passou o estágio em Beja,

Passaram os exames na Faculdade,

Saíram as notas,

E acabei o 3º ano - o ano barreira.

 

Que mais podia querer neste aspecto?

Nada.

Tendo em conta toda a ansiedade adjacente,

Foram os melhores resultados.

De férias já cedo, sem pesos nas costas, sem mais preocupações académicas.

 

A Praia.

O Mar.

O Campo.

As Férias.

 

As merecidas férias.

E tudo o que com elas vem:

O calor,

O sol,

O bem-estar,

E todos aqueles assuntos,

Que durante tanto tempo não pensei.

 

E todos aqueles assuntos,

Que foram momentaneamente,

Deixados para trás,

Porque outras responsabilidades se tornam sempre mais importantes.

tags: , ,
publicado por coisasquetais às 19:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Próxima paragem... Beja!

 

No domingo começam as minhas "jornadas" em Beja.

 

Um mês de estágio num hospital.

Um mês fora de casa, pela primeira vez.

Um mês sem os meus pais,

Um mês sem o conforto da minha casa,

Um mês sem o meu gato,

Um mês sem "os de sempre".

 

Um mês de mudança.

Um mês de novas experiências.

Um mês de estudos.

Um mês...

 

30 dias que parecem tanto,

30 dias que, no fim, certamente parecerão pouco.

30 dias que, sem qualquer dúvida, preciso

30 dias que preciso para mudar

30 dias que preciso para reflectir

30 dias que preciso para me pôr à prova.

 

Desejem-me sorte.

publicado por coisasquetais às 02:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

O teu bem faz-me tão mal

 

"Já sou quem tu queres que eu seja,

Tenho um emprego e uma vida normal.

Mas quando acordo e não sei

Quem eu sou, quem me tornei

Eu começo a bater mal.

O teu bem faz-me tão mal!

 

Já me enquadro na tua estrutura.

Não ofendo a tua moral.

Mas quando me impões o meu bem

Eu ainda me sinto aquém.

O teu bem faz-me tão mal!

O teu bem faz-me tão mal!

 

Sei que esperas que não desiluda,

Que por bem siga o teu ideal.

Mas não quero seguir ninguém

Por mais que me queiras bem.

O teu bem faz-me tão mal!

O teu bem faz-me tão mal!

 

Sei que me vais virar do avesso

Se eu te disser que foi em mim que apostei.

Não, não é nada que me rale

Mesmo que me faças mal.

Do avesso eu te direi:

O teu mal faz-me tão bem!"

 

in "Mal por Mal" do álbum Canção ao Lado de Deolinda

 

Tão certo.

Tão verdadeiro.

Para pensar.

 

Porque ao mesmo tempo:

"O teu bem faz-me tão mal" e "O teu mal faz-me tão bem".

publicado por coisasquetais às 03:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

Estrutura monolítica das verdades?

 

"Vítima de tudo isto, Carlos tinha-se furtado a reparar nos detalhes do temperamento de Fernanda. A interpretação de uma beleza pessoal, que vivia como um desígnio divino, tinha gerado nela uma convicção de superioridade e, em consequência, uma perversão global da sua personalidade. Da mesma forma que os aduladores incutem o despotismo aos ditadores, os admiradores tinham incutido um egoísmo intransigente em Fernanda, e, habituada a isso, nada a fazia abdicar das suas opiniões.

Nascida sob o signo da Balança, do Zodíaco, o símbolo correspondia àquela mulher inflexível por uma escandalosa e decepcionante imprecisão da astrologia. A sua capacidade de ser justa só se manifestava quando esse comportamento não danificasse a estrutura monolítica das suas verdades. Administrava, com um rigor incrível, a sua escassa benevolência. Generosa apenas quando queria, podia ser cega e negar razões contundentes a um moribundo, se isso pusesse em causa as suas opiniões."

 

in "O Ano Em Que Devia Morrer" de Miguel Pinto

 

Como por vezes, um simples excerto de um livro,

Pode representar tão bem, tão perfeitamente,

Os pensamentos de uma pessoa comum.

 

Como por vezes, um simples excerto de um livro,

Pode representar tão bem, tão perfeitamente,

Pessoas que conhecemos.

 

Estranho não?!

publicado por coisasquetais às 12:45
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Março de 2009

Humana vontade

 

Apesar de não ser minimamente

Um seguidor dos meus ideais políticos,

Ou eu dos dele, se quiserem,

Achei pertinente deixar aqui esta sua frase:

 

"Acredito numa coisa apenas:

o poder da vontade humana."

 

José Estaline

 

in "Os Filhos de Estaline" de Owen Matthews

publicado por coisasquetais às 01:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

Não quero

 

Não quero mais esta vida.

Não quero mais este cansaço.

Não quero mais esta sensação de impotência.

Não quero mais esta sensação de azar que me persegue.

 

Não quero mais ser infeliz

Não quero mais viver assim

Não quero mais este ar, este aspecto

Não quero mais sentir-me estúpida, estupidificada, ignorante.

 

Não quero mais ser pisada, sem poder dizer nada

Não quero mais ter de ficar calada, para não sofrer consequências

Não quero mais não obter o que sempre quis

Não quero mais ter de ficar pelo caminho.

 

Não quero mais este ritmo

Não quero mais não ter férias

Não quero mais sentir-me no limite físico e psicológico.

Não quero mais esta faculdade.

 

Quero este curso.

Não quero esta faculdade.

Não quero as pessoas que a habitam.

Não quero sentir-me mais assim e saber que é por causa dessa instituição.

Não quero que me faça infeliz o que me devia fazer feliz.

 

CHEGA!

ESTOU FARTA!

CANSEI!

 

O que fazer?

Não sei.

Desistir? NUNCA!

 

Mas sem dúvida alguma coisa vai mudar.

Alguma coisa tem de mudar.

Quanto mais não seja o sítio.

publicado por coisasquetais às 03:35
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds