"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. A vida em tempestade

. "Gato Esteves"

. Voei

. A Existência

. Férias

. Próxima paragem... Beja!

. O teu bem faz-me tão mal

. Estrutura monolítica das ...

. Humana vontade

. Não quero

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Feridas e o Tempo

 

Hoje estou deprimida.

Hoje resolvi escrever sobre as feridas e o tempo.

Não propriamente pelo meu estado de espírito, mas sim porque o livro que ando a ler tem uma passagem sobre este assunto. E porque adorei a metáfora que essa passagem contém.

 

Provavelmente, se não me sentisse chateada, (talvez deprimida não seja o melhor termo) não a transcreveria integrada neste contexto.

 

Diz-se sempre que as feridas saram com o tempo.

Que o tempo tudo cura.

Pode demorar mais ou menos. Mas cura.

Apesar do que se diz, há marcas que ficam para sempre gravdas na memória. Por mais que não se queira.

 

"Dizem que o tempo sara todas as feridas. Talvez seja verdade. Mas há feridas que parecem não sarar. Sangram, vertem pus, voltam a sangrar, surpreendem-nos a magoar a alma quando esta já deveria estar habituada e imune a tanta dor. É certo que, às vezes, essas feridas acalmam, como as marés que recolhem a água e recuam para o mar alto; mas, tal como as marés, regressam depois, revigoradas, pujantes, invadindo de novo a praia e fazendo sentir o fulgor da sua presença, o ímpeto do seu regresso."

 

in "A Ilha das Trevas" de José Rodrigues dos Santos

sinto-me:
tags: , ,
publicado por coisasquetais às 19:14
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De André a 29 de Janeiro de 2008 às 03:37
Já sabes que eu sou a favor do dialogo.
Também sabes que há situações do caralho EM QUE SE PENSA que não vale a pena falar.
De qualquer das maneiras, não gosto destes últimos "posts".

Abraço

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds