"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. A vida em tempestade

. "Gato Esteves"

. Voei

. A Existência

. Férias

. Próxima paragem... Beja!

. O teu bem faz-me tão mal

. Estrutura monolítica das ...

. Humana vontade

. Não quero

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

A história de pintar as unhas

 

Pintar as unhas é uma prática banal hoje em dia.

Incluo-me no grupo de pessoas que o faz. Sem recorrer a manicure, experimento a arte em mim quando pinto as unhas. Podia era ficar um pouco melhor. Mas as "artes" nunca foram o meu forte.

 

Mas vamos lá a um pouco mais de história.

A prática de pintar as unhas remonta a 3000 A.C. com os Japoneses e Italianos (nesta altura não existiam italianos, quanto mais Itália, é para simplificar, a explicação fica para outro dia). Era utilizados vários materiais para fazer aquilo a que hoje chamamos verniz, entre eles: pétalas de várias flores, ovos... Os Egipcios usavam a planta Henna para dar uma cor acastanhada às unhas, mas também aos dedos e mãos. Foram assim que surgiram as tatuagens Henna.

 

Em tempos remotos, a cor das unhas era um indicador da posição social. Mulheres e homens eram separados pelas cores que ostentavam nas suas unhas. Diferentes tribos pintavam as unhas de cores diferentes.

 

Estranho como uma prática que anteriormente tinha relevância social, neste momento se tornou um acto banal, que quem quer faz. Basta fazê-lo em casa ou numa manicure. É a evolução social que faz este tipo de coisas.

 

Mas alegrem-se meninas... Já Cleópatra pintava as unhas de vermelho. ;)

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 13:00
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Vânia Caldeira a 20 de Novembro de 2007 às 20:50
Este post não podia ser mais a minha cara... ou as minhas unhas...lol.
Além de as unhas serem um magnífico anexo cutâneo (como podes ver, a histologia persegue-nos), são (sobretudo quando pintadas) um bonito toque de classe, postura e atitude. Não abdico de pintar as minhas unhas... e de diversas cores... e sempre! Lol. Não seria a mesma se abdicasse, pois não?
Beijinhos e parabéns pela criatividade dos posts

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds