"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. Creio no Mundo

. "A nossa única riqueza é ...

. "Acho tão natural que não...

. "As cousas são o único se...

. Preto, Branco, Cinzento

. Caeiro e eu

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Sábado, 23 de Agosto de 2008

Creio no Mundo

 

"Creio no Mundo como um malmequer

Porque o vejo,

Mas não penso nele.

Porque pensar é não compreender."

 

Alberto Caeiro

publicado por coisasquetais às 05:22
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Abril de 2008

"A nossa única riqueza é ver"

 

Há quanto tempo não entravas no meu Mundo, Caeiro?

Ora pois, cá estás de volta.

É bom ou é mau este retorno?

Não sei. E tento não pensar.

Tento descontrair.

 

Basicamente tento ser feliz. O melhor que consigo.

 

"Da minha aldeia vejo quanto da Terra se pode ver do Universo..

Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer,

Porque eu sou do tamanho do que vejo

E não do tamanho da minha altura...

 

Nas cidades a vida é mais pequena

Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.

Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,

Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o céu,

Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos podem dar,

E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver."

 

Alberto Caeiro

publicado por coisasquetais às 21:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2008

"Acho tão natural que não se pense..."

 

Mais um, Caeiro, mais um. E que razão tinhas tu.

Pena é que, por mais preto no branco que se seja, por vezes é difícil não perguntar cousas, não pensar nas cousas.

 

"Acho tão natural que não se pense 

Que me ponho a rir às vezes, sozinho, 

Não sei bem de quê, mas é de qualquer cousa 

Que tem que ver com haver gente que pensa...

 

Que pensará o meu muro da minha sombra?   

Pergunto-me às vezes isto até dar por mim  

A perguntar-me cousas... 

E então desagrado-me, e incomodo-me 

Como se desse por mim com um pé dormente...

 

Que pensará isto de aquilo? 

Nada pensa nada. 

Terá a terra consciência das pedras e plantas que tem? 

Se ela a tiver, que a tenha...

Que me importa isso a mim? 

Se eu pensasse nessas cousas, 

Deixaria de ver as árvores e as plantas 

E deixava de ver a Terra, 

Para ver só os meus pensamentos...

Entristecia e ficava às escuras. 

E assim, sem pensar tenho a Terra e o Céu."

 

Alberto Caeiro in "O Guardador de Rebanhos"

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 00:23
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

"As cousas são o único sentido oculto das cousas..."

 

Mais uma vez eu, mais uma vez Caeiro. Mais um poema.

As minhas "escapatórias mentais" vão muitas vezes parar a estes poemas.

Porquê? Não sei. Talvez porque são simples, mas de simples não têm nada. Talvez porque com estes poemas "vejo quanto da Terra se pode ver do Universo" (Alberto Caeiro).

 

"O mistério das cousas, onde está ele?

Onde está ele que não aparece

Pelo menos a mostrar-nos que é mistério?

Que sabe o rio disso e que sabe a árvore?

E eu, que não sou mais do que eles, que sei eu disso?

Sempre que olho para as cousas e penso no que os homens pensam delas,

Rio como um regato que soa fresco numa pedra.

 

Porque o único sentido oculto das cousas

É elas não terem sentido oculto nenhum,

É mais estranho do que todas as estranhezas

E do que os sonhos de todos os poetas

E os pensamentos de todos os filósofos,

Que as cousas sejam o que realmente parecem ser

E não haja nada que compreender.

 

Sim, eis o que os meus sentidos aprenderam sozinhos:

As cousas não têm significação: têm existência.

As cousas são o único sentido oculto das cousas."

 

Alberto Caeiro in O Guardador de Rebanhos

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 01:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 2 de Dezembro de 2007

Preto, Branco, Cinzento

 

Quem segue o blog vê que é simples.

Duas cores de fundo. Cada post com um texto e uma imagem. Talvez uma parte em itálico. Não mais.

 

Eu sou assim. Simples.

Ou melhor, preto no branco.

Ou é ou não é. Não existem "senões".

Talvez por isso seja melhor dizer que o blog é simples, mas que eu não o sou.

 

Odeio os cinzentos. Sei que existem mas prefiro contorná-los.

Ou gosto, ou não gosto.

Ou quero, ou não quero.

Ou está certo, ou está errado.

Daí que me revolte com muitas coisas. Não gosto de meios termos. Não gosto de, como diz o povo "nem coiso nem sai de cima".

 

Sou como Caeiro. Identifico-me com ele.

Somos o que vemos. Poderia ser uma frase dele.

 

Já "há metafísica bastante em não pensar em nada".

Não é preciso metafísica para os cinzentos, porque estes são invenção humana.

 

Afinal de contas, cinzento é simplesmente uma mistura de duas cores: preto e branco.

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 15:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Caeiro e eu

 

Alberto Caeiro, poeta e Pessoa, para quem percebe o trocadilho.

Identifico-me bastante com a sua poesia, e por isso, deixo aqui um poema que muito me diz.

 

"Se quiserem que eu tenha um misticismo, está bem, tenho-o. 

Sou místico, mas só com o corpo. 

A minha alma é simples e não pensa.

 

O meu misticismo é não querer saber. 

É viver e não pensar nisso.

 

Não sei o que é a Natureza: canto-a. 

Vivo no cimo dum outeiro 

Numa casa caiada e sozinha, 

E essa é a minha definição."

 

in "O Guardador de Rebanhos"

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 01:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds