"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. A Existência

. Os direitos inalienáveis ...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Terça-feira, 14 de Julho de 2009

A Existência

 

"Começou a convencer-se de que o mundo não tinha significado nem propósito; existia simplesmente, com desprendimento, alheio ao espantoso sofrimento que as suas regras implacáveis ditavam.

 

Cada vida é uma tragédia imensa para quem a vive, mas cruelmente insignificante à escala do universo. Os seres vivos sofrem e o mundo mostra-se estranho a esse sentimento, encarando-o com indiferença, aceitando-o como fazendo parte da ordem natural das coisas, como se a dor fosse o motor da existência, a iniquidade o seu preço.

 

Cada desejo procura satisfação, cada obstáculo gera sofrimento. Mesmo a satisfação de um desejo apenas suscita felicidade temporária; logo a seguir vem um novo desejo, de novo travado por mais um obstáculo, o que significa que  a existência é sempre luta, o sofrimento omnipresente, a felicidade efémera."

 

in "A vida num sopro" de José Rodrigues dos Santos

publicado por coisasquetais às 21:09
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Os direitos inalienáveis do leitor

 

Como leitora que sou, achei estes direitos muito adequados a quem lê.

Porque nem todos lemos da mesma maneira, nem somos obrigados a isso.

O prazer de ler é para cada um o que é. Diferente para mim, diferente para ti, diferente para os outros.

 

"1. O direito de não ler

2. O direito de saltar páginas

3. O direito de não acabar um livro

4. O direito de reler

5. O direito de ler não importa o quê

6. O direito de amar os heróis dos romances

7. O direito de ler não importa onde

8. O direito de saltar de livro em livro

9. O direito de ler em voz alta

10. O direito de não falar do que se leu."

 

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 00:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds