"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. Um dia...

. "Amor é fogo que arde sem...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Um dia...

Um dia reparei

Em ti.

Um dia quis falar

Contigo.

Um dia quis estar

Contigo.

Um dia apaixonei-me

Por ti.

 

E um dia percebi

Que reparar, falar, estar, apaixonar

São coisas diárias

No meu bem-estar

Contigo.

 

 

sinto-me:
tags: ,
publicado por coisasquetais às 01:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 1 de Dezembro de 2007

"Amor é fogo que arde sem se ver..."

 

Há coisas que por mais conhecidas que sejam têm sempre significado. Quanto mais não seja aquele que cada um de nós lhes dá.

Poemas e Poetas há muitos. Mas há poucos poetas como Pessoa, ou como Camões.

 

O tema do amor e da paixão são banalizados das piores formas, e são sentimentos que tenho dificuldade em expressar quer escrita, quer oralmente. Por mais que os sinta. Prefiro utilizar aquilo que outros escreveram (não outros quaisquer como podem ver) para expressar estes sentimentos universais, e por isso: "E mais que o monstrengo, que minha alma teme/ E roda nas trevas do fim do Mundo/ Manda a vontade que me ata ao leme...(Fernando Pessoa)" de mostrar os meus sentimentos com um poema de Camões. Para quem percebe a analogia.

 

"Amor é fogo que arde sem se ver,

É ferida que dói e não se sente,

É um contentamento descontente,

É dor que desatina sem doer.

 

É um não querer mais que bem querer,

É um solitário andar por entre a gente,

É nunca contentar-se de contente,

É cuidar que se ganha em se perder.

 

É querer estar preso por vontade,

É servir a quem vence, o vencedor,

É ter com quem nos mata lealdade.

 

Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo Amor?"

 

Luís Vaz de Camões

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 02:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds