"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. Humana vontade

. Velha?!

. "O povo é sereno! É apena...

. Explicação Rigorosa

. Coisas intemporais ?

. Opiniões políticas

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Terça-feira, 3 de Março de 2009

Humana vontade

 

Apesar de não ser minimamente

Um seguidor dos meus ideais políticos,

Ou eu dos dele, se quiserem,

Achei pertinente deixar aqui esta sua frase:

 

"Acredito numa coisa apenas:

o poder da vontade humana."

 

José Estaline

 

in "Os Filhos de Estaline" de Owen Matthews

publicado por coisasquetais às 01:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 21 de Junho de 2008

Velha?!

 

Aqui há uns dias disseram-me que parecia uma velha.

Sim, uma velha.

Perguntei porquê.

Resposta: "Porque estás sempre a dizer que o país é uma vergonha."

Pois.

E eu pergunto: "É mentira?"

 

Não. Não é mentira.

"O país é uma vergonha" é a frase do desespero.

É a frase do "já não sei que possa dizer mais".

 

Certas pessoas só entendem quando lhes chega ao bolso.

Mas porquê?

Porque os puseram lá.

Mas quem?

Os políticos.

 

"Cada país tem o governo que merece".

"Quem bela cama faz, nela se deita".

Sabedoria popular aplicada à política.

E porque não?

Porque é o "povo" que os põe lá.

Porque o "povo" tem memória curta.

 

A semana passada Portugal entrou em pânico.

PR e PM estávam onde?

Ninguém os viu ou ouviu.

Talvez na Suíça a ver a Selecção.

 

E quem liga? Ninguém.

Desde que dêem regalias aos camionistas e diminuam 1% do Iva em Julho

Para "enganar o burro com a cenoura", tudo bem.

 

E já agora, velha. Não idosa.

Porque idosos e auxiliares de acção qualquer coisa são designações socialistas.

E mais não digo.

 

publicado por coisasquetais às 17:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

"O povo é sereno! É apenas fumaça!"

 

Hoje deixo apenas um pequeno texto.

Depois fica ao critério de cada um.

 

"Para curtir

Parafraseando os Gato Fedorento: «O fumo do tabaco é uma coisa extremamente horrível, não é? É. Portanto, devia ser proibido? Exacto. Mas eu poderia fumar? Podia. O que é que me acontecia? Nada. Mas estava a ir contra a lei? Estáva. E como é que a lei me punia? De maneira nenhuma. Mas isso é um bocadinho incoerente? Pssschiu!» Ou ainda: «Fumar num avião é proibido, mas pode-se fazer. O que é que acontece a certas pessoas que o fazem? Nada!».

A comédia da semana é um tributo ao impagável almirante Pinheiro de Azevedo: «O povo é sereno! É apenas fumaça!»."

 

in "A semana que passa" de Paulo Paixão, no Expresso de 17 de Maio de 2008

 

publicado por coisasquetais às 01:22
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Explicação Rigorosa

 

EXPLICAÇÃO RIGOROSA

 

"Esperar

o quê?

uma máquina

de transformar bananas

em governos?

uma porta

que só obedece ao sinal

do ombro respeitável?

o cão profissional

que morde à sexta-feira

a perna que contesta?

o dedo

a unha poluída

que aponta a única direcção?

 

esperar

o quê?

o riso explosivo

e quente

como um sexo de mulher

aberto em flor

 

a faca

a granada

o dia."

 

in "Novos Contos do Gin" de Mário-Henrique Leiria

 

Mais coisas intemporais? Dia das Mentiras?

Estranho mais uma vez?

Talvez não.

publicado por coisasquetais às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 25 de Março de 2008

Coisas intemporais ?

 

RIFÃO DE FERNÃO TANOEIRO

 

"Estou a lembrar-me agora

da história que me contava

um tio antigo

dizia ele nessa altura

olha sobrinho

meu amigo

entre a ratazana

e o cagalhão

há apenas

um intervalo sacana

é o primeiro-ministro

da nação

 

            obrigado tio

            está confirmada

            a sua opinião"

 

in "Novos Contos do Gin" de Mário-Henrique Leiria

 

Estranho? Talvez não...

publicado por coisasquetais às 15:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Opiniões políticas

Vou transcrever aqui algumas partes de um artigo de opinião com as quais muito me identifiquei.

 

"(...) Quando o mais afável, paciente, moderado e democrata Rei de Espanha lançou o "por qué no te callas?" é impossível não ter sentido uma considerável admiração. (...) Por ele, na estrita medida em que 'desconstruiu', em cinco palavritas, a imperturbável carreira de Chávez: (...) Junto dos outros Presidentes, Chávez fala como 'revolucionário'. Perto do povo - e das suas milícias - comporta-se como 'poderoso'.

 

(...)

 

A forma como uma certa esquerda - na Europa e sobretudo cá - lida com os seus ícones sul-americanos é desajeitada, para não dizer desastrosa. Para alguns marxistas tristes, a América do Sul é uma espécie de ilha de utopia.

 

(...)

 

(...) Mais espantoso é o mito Guevara. Che transformou-se num produto globalizado, diria mesmo dolcegabbanizado, e é uma espécie de 'santo laico' do século XX. Só há um óbice: no curto período em que mandou, Che revelou-se um leninista sem concessões, com lições tchekistas bem aprendidas. (...)

 

Por que é que uma certa esquerda é condescendente com um regime - o chavista - que prende opositores, fecha televisões, obriga os militares a jurar pelo socialismo, fornece kits marxistas a qualquer criança que vá à escola e apaga, passo a passo, os últimos vestígios do Estado de Direito?

O móbil destas cumplicidades é o anti-americanismo. Assim como há, no Ocidente, intelectuais de esquerda que 'justificam' os talibãs - e o terrorismo - porque preferem qualquer inimigo da América à América, também há quem 'explique' Chávez pelo simples facto de Chávez ser 'contra o império'.

A infantilização da questão imperial não é nova. (...) O império é o eterno inimigo: sejam os castelhanos sejam os ianques, no século XVI ou XXI, tanto dá. É propaganda da mais barata que há. (...)"

 

Paulo Portas in Revista Tabu nº 62, 17 de Novembro de 2007

sinto-me:
publicado por coisasquetais às 21:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds