"Na terra dos sonhos podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal..."

.posts recentes

. De volta

. Agora vou

. "Sagres"

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.favorito

. Perfumes

. "A nossa única riqueza é ...

. Caeiro e eu

. Porque...

. Amizade - o que é?

. Há coisas que nunca mudam

. Fazer o impossível

. Os direitos inalienáveis ...

. A nêspera

. Casamento

Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

De volta

 

De volta desde dia 16 de Agosto.

Mas como alguém diria

"Estive em reconstrução cerebral" até agora.

E mesmo assim,

Não está fácil.

 

Aqui fica uma amostra destes dias:

http://antena3.sapo.pt/231039

 

E espero estar de viagem em breve.

Muito em breve.

 

publicado por coisasquetais às 19:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Agora vou

 

Espera-me Sagres.

Gostava de ir mais cedo, mas "claro" que não dá.

O síndrome depressivo continua.

O peso de uma decisão.

As férias que têm sido tudo menos isso.

E nestas alturas penso:

"Porque me deixei cá ficar"?

 

Agora vou.

Para a praia do Martinhal.

Como na foto.

Só gostava de ser aquela criança...

 

Boas férias.

De volta a 16 de Agosto.

 

publicado por coisasquetais às 13:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 26 de Janeiro de 2008

"Sagres"

 

Saudades da praia, do mar, do céu limpo.

Saudades do Verão.

Saudades de Sagres, apesar de ser mais frio que o restante Algarve.

Saudades da calma e sossego da Vila.

E por isso aqui deixo este poema:

 

"Vinha de longe o mar...

Vinha de longe, dos confins do medo...

Mas vinha azul e brando, a murmurar

Aos ouvidos da terra um cósmico segredo.

 

E a terra ouvia, de perfil agudo,

A confidencial revelação

Que iluminava tudo

Que fora bruma na imaginação.

 

Era o resto do mundo que faltava

(Porque faltava mundo!).

E o agudo perfil mais se aguçava,

E o mar jurava cada vez mais fundo.

 

Sagres sagrou então a descoberta

Por descobrir:

As duas margens de incerteza

Teriam de se unir!"

 

Miguel Torga in "Portugal"

sinto-me:
tags: ,
publicado por coisasquetais às 16:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds